Pastoral | Encontro de Casais em 2ª União Estável

DEFINIÇÃO

É um Serviço Pastoral oferecido diante as necessidades dos irmãos separados em segunda união estável, que a nossa comunidade paroquial, enquanto a Igreja de Jesus Cristo, e com o dever de inspirar-se na atitude do Mestre: proclamar de forma clara a verdade sobre o sacramento do matrimônio e sua indissolubilidade, condenando veementemente o erro doutrinário do divórcio (separação), mas manter uma atitude de amor e respeito para com o irmão ou irmã que errou, a fim de levá-lo a mudança de vida.

Diante dos fatos já consumados que verificamos de casais católicos separados pelo divórcio e que constituíram uma segunda família, e de uma forma especial àqueles que procuram a comunidade paroquial e manifestam a vontade de manter com ela um relacionamento mais profundo, a Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso enquanto uma porção da Igreja de Cristo quer assumir uma autentica atitude de misericórdia com esses casais, como a Igreja sempre fez em relação aos seus filhos que vivem em estado contrário a vontade de Deus.

OBJETIVO GERAL

I- Encontro de Casais em 2ª União Estável, constitui-se num dos Setores da Pastoral Familiar (chamado Setor dos Casos Especiais) cujo objetivo de desenvolver a acolhida e a evangelização dos casais recasados. Não se trata de um movimento, nem de uma atividade pastoral paralela, mas sim um serviço da Pastoral Familiar, e nela deverá estar inserido e totalmente integrado. Sua meta é atender casais constituídos por pessoas que foram casadas (unidas pelo Sacramento do Matrimônio, na Igreja Católica), que se separaram ou se divorciaram e realizaram uma nova união estável e que desejam voltar a participar da vida da Igreja.

OBJETIVO ESPECÍFICO

I. Através de reunião em pequenas células de casais em segunda união, refletir o objetivo do Romano Pontífice João Paulo II, manifestado através do documento familiaris consortio de 22 de novembro de 1981.

II. Acolher e evangelizar as famílias em segunda união,

III. Busca da espiritualidade conjugal, bem como o engajamento em diversos movimentos e pastorais, entre elas: Pastoral do Dízimo, Liturgia, Pastoral da Sobriedade, Pastoral da Criança, Pastoral da Saúde, Pastoral da Terceira Idade, CAEF – Conselho Administrativo Econômico e Financeiro, SOS Família, entre outras.

IV. Reuniões mensais para o cultivo e aprofundamento da fé;

V. Participar de retiros espirituais;

VI. Inserir-se na preparação das grandes festas e solenidades da Igreja;

VII. Participar de encontros programado de formação;

VIII. Participar de encontros periódicos de casais em segunda união;

IX. Participar dos pós-encontros mensais; além de serem testemunhas vivas da misericórdia do Deus todo-poderoso.


Desenvolvido por CMC Multimídia